ORIGEM E EVOLUÇÃO DO LATIM

LIÇÃO VIRTUAL N. 1

1. ORIGEM E EVOLUÇÃO DO LATIM

O latim deriva de línguas arcaicas faladas no Lácio e em Roma, consolidando-se gramaticalmente a partir do século III a.C. Do local de sua origem (Lácio – região da Itália central = Latium, no idioma deles) provém o nome LATIM.

Teve seu período clássico entre os anos 81 a.C e 17 d.C., época dos principais escritores latinos: Cícero, César, Vergílio, Horário, Ovídio, Tito Lívio, dentre outros.

O apogeu do Império Romano e as guerras de conquistas levaram o latim popular, falado pelos soldados romanos, para outras regiões da Europa, onde interagindo com idiomas locais, deu origem às línguas neolatinas.

Como acontece em todo idioma, havia a língua gramaticalmente correta dos literatos e a língua popular, falada pelo povo de pouca instrução e sem preocupação com a correção gramatical. Foi esta última que se espalhou pela Europa e, no caldeirão dos dialetos regionais, comandou a formação das linguas neolatinas, inclusive o português.

O português foi o resultado da mistura do latim com o galego, principal lingua falada na região do Condado Portucalense, que hoje corresponde à região de Portugal. Foi uma das linguas derivadas que mais demorou a se formar, sendo provavelmente este o motivo de ser o português tão semelhante ao latim.

O latim literário continuou a ser adotado e utilizado durante muitos séculos pelos escritores cristãos, mesmo depois de não ser mais falado como linguagem corrente na sua região de origem. Por influência dos monges, o latim era utilizado também como idioma dos intelectuais, filósofos e cientistas, que escreviam suas obras em latim, pela facilidade de serem lidos em qualquer parte da Europa. Somente a partir do século XVII, a literatura filosófica e científica passou a ser produzida em lingua vernácula.

Atualmente, o latim é a língua oficial da Igreja Católica, utilizado na produção dos documentos oficiais do Vaticano, seja da Cúria Romana, seja das entidades agregadas. As Universidades Pontifícias de Roma, por exemplo, expedem seus Diplomas em latim ainda hoje. Os documentos oficiais da Igreja Católica, originalmente escritos em latim, são imediatamente traduzidos no próprio Vaticano e distribuídos pelos diversos países já no idioma vernáculo.

Para não citar apenas exemplos distantes, nos anos de 1969/1970,no Seminário dos Frades Capuchinhos do Ceará, estudei filosofia em livros escritos em latim, editados na Itália.

Fora das instituições eclesiásticas, a língua latina continua a ser adotada na notação científica dos seres vivos, além de ter uso esporádico no ambiente forense.

10 pensamentos sobre “ORIGEM E EVOLUÇÃO DO LATIM

  1. Vanessa disse:

    Não seria Vigílio e Horácio a escrita correta para os nomes citados?

  2. Vanessa disse:

    Digo, Virgílio.

  3. vercingetorix matos disse:

    Foi um grande erro ter sido abolido do curso médio o latim. É imperdoável tal atitude pois acarretou um desconhecimento do nosso idioma na sua raiz. Nossa juventude não sabe falar e escrever bem o português em função de não ter aprendido latim.

  4. Marcelo disse:

    O galego-português não foi um dos romances ibéricos (ou seja, derivado do latim), falado na região onde aproximadamente corresponde ao norte de Portugal e à Galiza? Neste sentido, seria coerente afirmar que a língua portuguesa é uma “mistura” das línguas galega e latina?

  5. Marceo Moura disse:

    Não creio que tenha sido erro e nem grande. Tudo tem seu momento e importância e parece que sempre ressaltado por algum fator, especialmente o econômico ou político. Como dito no texto o latim só se consolidou e expandiu com o domínio político e econômico de do Império Romano…Qual o “Império Romano” de hoje? EUA. Outra: por que manter o latim em nossas escolas de 1 e 2 grau se o Estado não está tendo condições nem de dar uma formação básica digna?
    Abraços!
    Marcelo Moura

  6. O latim é uma língua muito boa para entendermos melhor o português e outras línguas.

  7. Rodrigo disse:

    Agodei este curso

  8. camargueir disse:

    Afirmar “…por que manter o latim em nossas escolas de 1 e 2 grau se o Estado não está tendo condições nem de dar uma formação básica digna?” pode, mas retorquir não? Por quê? Sabemos que o excelente curso não é político, mas a afirmação entre aspas não é política? Não pretendemos alongar a discussão, é claro, mas cremos ter o direito de, pelo menos, contradizê-lo. E parar por aí. Agradeço pela excelência do curso e por uma resposta a essa pergunta.

  9. Sérgio Gaiafi disse:

    Muito boa a abordagem que deveria o Latim oficial nas escolas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s